quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

HOJE EU QUERO...

image by Google

Hoje eu quero briga...
...de travesseiros.
Te dar uma surra...
...de carinho.
Te prender...
...no meu peito.
Te roubar...
...o mais longo beijo.
E te matar...
...de desejo.
Depois por fogo...
...nas horas.
E afogar...
...todas as dores.
Então, para terminar,
arrancar meu coração
e colocar em teu peito
e nunca mais tirá-lo de lá.

Re-edição

MarcioJR

18 comentários:

  1. Imagens muito interessantes, Marcio, muito originais porque, por momentos, inesperadas. Um poema apaixonado, prenhe dessa impulsividade que só so corações, quando estão repletos de amor, conhecem e nela nadam, pois é o seu elemento natural. Um texto amoroso e muito bem escrito. Parabéns, amigo. Um forte abraço e bom dia. André

    ResponderExcluir
  2. Nossa!
    adorei.....
    briga boa essa.
    bjo bom dia..

    ResponderExcluir
  3. Uma maneira bonita de virar o amor do avesso.
    O descobrir as vestes dele amando de um todo.
    E do sentimento, ternura, paz, harmonia, sintonia.
    Conquista com esmeros.
    E guardar na essência o estremecimento.
    No corpo desorientação.
    Marcio, amei teu poema, até divaguei nele. hehe.
    Lindo, lindo.

    Beijinho.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  4. BOM DIA, Marcio!

    Concordo com a Fernandinha em "uma maneira bonita de virar o amor do avesso" e fazer o inverso do verso esse universo dos apaixonados.

    Diria mais que seria esse um convite irrecusável!

    Lindo dia pra vc e obrigada sempre pelo carinho lá em casa!

    Abraços, flores e estrelas...

    ResponderExcluir
  5. Amigo, briga boa essa, heim!
    Ah, sem querer ser vaidoso, depois que esse barato gotoso terminar, aparece lá em casa, hahaha!
    Não suma, brother!

    ResponderExcluir
  6. Que amor, eu diria, selvagem.
    Essa vontade de fazer com que o outro ame, tão intensamente quanto se ama, é algo que vem me perseguindo a algum tempo. Tenho a sensação de que, por vezes, sou o único a querer, a trabalhar pra que dê certo.
    Pura insegurança.


    Lindo poema, como todos.
    Beijo, Márcio.

    ResponderExcluir
  7. Lindo demais, Marcio! Fiquei querendo também, só falta um quem...rs! Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Parabénsssssssssssss!!!
    Que lindo,adorei!
    Amigo secreto chegando, quem será???
    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  9. Guerra das boas...ui!

    =)

    Beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  10. Oiê!

    Então meu caro amigo e vizinho, belo e excelente poema para deixar como bilhete para a pessoa amada!

    Abraço :)

    ResponderExcluir
  11. Olá, meu caro! Eu disse que vinha e aqui estou. Teu blog é uma delícia, um espaço maravilhoso onde encontramos textos dignos de muitos e muitos aplausos. Você é um querido, uma pessoa fantástica e de alma linda, a qual eu admiro e sou fã.
    Quanto ao texto, simplesmente demais, com versos sensuais e instigantes. Parabéns, meu querido. Estarei sempre por aqui, pois talentos como você, devem ser sempre aplaudidos de pé.
    Beijo no coração.


    Vanessa

    ResponderExcluir
  12. Se toda guerra fosse por esse motivo, o mundo seria bem melhor,

    intenso e belo!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Hoje é o melhor tempo para realizarmos tudo o que desejamos e lembrar-se desse dia depois, sem no entanto esquecer-se de planejar outros dias assim... Amei teu blog, passo a seguir-te! :)

    ResponderExcluir
  14. Conhecendo melhor o outro lado do cronista. Amei a guerra do bem, do amor.
    Meu carinho.

    ResponderExcluir
  15. Menino, que violência maravilhosa é essa? kkkkk
    Lindos e intensos versos, Márcio. Adorei! Bjo.

    ResponderExcluir
  16. rsss...
    Hummmm, cara, jeito, cheiro e gosto de reconciliação... rsss. Tomara!!!!
    Beijocas e como sempre, adorei!!!!

    ResponderExcluir
  17. Olá, Márcio!

    Puxa, mas que poema mais fofo! Adorei!

    É muito lindo um amor destes!!!!Parabéns!

    Fica tranqüilo com as visitas ou ausência delas, amigo! Esta época do ano é tumultuada para todos nós!

    Quando der você nos visita!

    Obrigada pelas palavras sábias e carinhosas que deixou em meu blog!

    Concordo com você! Creio que é o "compartilhar" que faz a união perdurar!

    E neste mundo tão conturbado que vivemos, estes momentos de felicidade têm que ser acalentados!

    Uma beijoca,

    Neli

    ResponderExcluir
  18. Olá Márcio,
    Prazer conhecer seu blog. Já tinha lido algum texto seu, antes no Recanto das Letras, mas acabei perdendo contato. Sua poesia é bela e explorou brilhantemente as analogias, ou seriam metáforas talvez, quando deseja, surrar, matar, afogar, por amor e paixão.
    Um abraço,
    Celêdian Assis

    ResponderExcluir